Diferenças e semelhanças dos modelos de Atem Mini


0

Foi-se o tempo em que era possível limitar boas condições de produção e pós-produção as grandes emissoras de TV e rádio. Pode parece óbvio, mas muitas pessoas ainda se apegam a esse fato pensando, por exemplo, em equipamentos gigantes de comando como um switcher, por exemplo, que precisava ser instalados em estúdios de última geração com sua interminável lista de botões e cabos conectados. 

Quebrando de maneira radical esse paradigma, a companhia australiana Blackmagic Design é responsável pela criação de uma linha de switchers batizada de Atem Mini. Linha essa que, dentre outras particularidades, segue justamente a linha contrária da antiga ideia de monitorar/editar uma produção audiovisual. 

É pensando justamente nessa praticidade que precisa ser melhor divulgada ao público que se interessa pelo mercado que produzimos esse conteúdo elencando as diferenças e semelhanças nos modelos de Atem Mini existentes. Assim, é possível fazer uma análise criteriosa para saber qual deles se encaixa nas suas necessidades e também no seu orçamento. 

Variedade de modelos da Atem Mini 

Desde a criação da Blackmagic Design, a ideia era de proporcionar os equipamentos da mais alta qualidade na produção audiovisual ao maior número de pessoas possível, algo potencializado com o surgimento da Atem Mini.  

E foi caminhando nessa linha que, gradativamente, o equipamento foi ganhando novos elementos e se desmembrou em três linhagens distintas: Atem Mini, Atem Mini Pro e Atem Mini Extreme 

Dentro dessa divisão, as linhas Pro e Extreme tiveram um novo desmembramento que acaba, naturalmente, favorecendo os clientes em novas opções de switchers. Isso porque tanto uma como outra opção de equipamento contam com uma versão ISO que terá as suas particularidades descritas ainda nesse conteúdo. Então, fique ligado! 

Semelhanças entre os modelos Atem Mini 

Apesar de possuírem não apenas uma quantidade de recursos distinta de acordo com a versão, é fato que existem semelhanças relevantes nos diversos modelos de switchers da Atem Mini. Funcionando, nesse caso, como uma verdadeira assinatura da companhia fundada em 2001 por Grant Petty. 

– Praticidade no manuseio 

Se na área de edição existe uma sigla para sistemas que proporcionam uma ilustrativa demonstração do resultado de suas ações (WYSIWYG que, em tradução literal, significa O Que Você Vê É O Que Você Tem), os switchers da Atem Mini funcionam de maneira bastante semelhante no sentido da praticidade em manusear cada um dos modelos existentes. 

Com instruções expressas, visual moderno e um display confortável, não será dificil conectar seus equipamentos de filmagem e, de maneira quase que intuitiva, rapidamente aprender como usar o seu Atem Mini da melhor maneira.    

– Acesso ao Atem Software Control  

Melhor do que saber que pode fazer o monitoramento da gravação direto de uma tela compacta é ter a certeza de que há suporte personalizado para o seu switcher como é o caso do Atem Mini e o Atem Software Control. Programa esse, aliás, de acesso gratuito após a aquisição do Atem Mini. 

O equipamento em questão foi desenvolvido também pela Blackmagic Design visando uma exploração mais precisa de todo o potencial dos seus equipamentos onde funções importantes podem ser desempenhadas via Mac ou Windows. Desde o controle da gravação bem como inserção de gráficos, áudio, vídeo e até mesmo a gestão compartilhada onde várias pessoas, em computadores diferentes, podem gerenciar a mesma produção. 

– Adaptado a transmissão via streaming  

Se você quer fazer uma transmissão por streaming da sua live de jogos, música, enfim, qualquer que seja o tema, os diferentes modelos da Atem Mini podem te ajudar. Faça com que um grande número de pessoas através das redes sociais curta o que você está fazendo e possa, inclusive, ver transmissões onde mais de uma pessoa está participando, como se fosse mesmo um programa de televisão transmitido pela internet!  

– Sistema de transição DVE 

Independente de qual versão do Atem Mini você tenha o interesse em adquirir, nele estará inserido uma variedade de, pelo menos, 16 diferentes modelos de transições em DVE que podem ser precisamente sincronizados para trazer dinamismo e um toque de maior profissionalismo a sua produção audiovisual. Além disso, o painel DVE permite também a inversão dos efeitos para não tornar o recurso uma desnecessária padronização do processo criativo. 

Diferenças entre os modelos Atem Mini 

Não faria muito sentido criar modelos distintos de switchers sem ter, com clareza, quais são as reais vantagens de se adquirir um ou outro, não é mesmo? Por isso, veja abaixo o que separa os modelos de Atem Mini, Atem Mini Pro, Atem Mini Pro ISO, Atem Mini Extreme e Atem Mini Extreme ISO. 

– Quantidade de saídas de câmera 

Dependendo da complexidade da sua produção audiovisual, naturalmente um maior número de câmeras será necessário para captar todos os ângulos, expressões artísticas, informações de ambiente e outros elementos que constroem uma produção do tipo. Por isso, enquanto nos modelos Atem Mini e Atem Mini Pro é possível conectar até quatro câmeras nas saídas HDMI que inclui conversão de padrões, no Atem Mini Extreme é possível utilizar, em um mesmo switcher, até oito câmeras. 

– Sistema de multivisualização 

Dentro do controle de monitoramento da produção audiovisual feito pelo Atem Software Control, é possível criar um sistema de multivisualização de câmeras onde você consegue, de uma só vez, acompanhar via mosaico o que cada câmera está captando em tempo real. Todavia, esse recurso só está disponível a partir do Atem Mini Pro (com visualização de quatro câmeras) e, no caso do Atem Mini Extreme, um multivisualizador que pode ser desmembrado em até 16 janelas. 

– Modo de transmissão via streaming 

A forma como o seu conteúdo de transmissão via streaming pode ser colocado na web por meio do Atem Mini também sofre variação de acordo com o modelo que é utilizado. Isso porque, enquanto na primeira versão é necessária a conexão via USB para uso de software adicional, nas versões Pro e Extreme isso é possível com o uso direto de um cabo Ethernet e usando apenas o software do próprio switcher. 

– Versões ISO e suas produções com DaVinci Resolve 

Já imaginou conseguir fazer correções na sua produção audiovisual usando exatamente o mesmo arquivo o qual foi feita a transmissão ao vivo? Pois, com a versão ISO da Atem Mini Pro e da Atem Mini Extreme, isso é possível graças ao uso do DaVinci Resolve, software de correção e edição que permite um manuseio “espelhado” com um arquivo próprio. Não interferindo, assim, na sua transmissão e permitindo a posterior veiculação de um produto trabalhado com uma espécie de “sintonia fina” nas questões de iluminação, áudio, vídeo etc.


Gostou? Compartilhe com seus amigos!

0

0 Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *