Balanço de Intensidade

Inclusive quando já se tenha ajustado cuidadosamente tanto a posição, como os fachos das luzes chave, traseiras e de preenchimento, ainda assim, é necessário efetuar o balanço de suas intensidades relativas. Cabe destacar que não só a direção das luzes orienta o telespectador sobre a hora do dia em que transcorre a cena, senão também suas intensidades. Por exemplo, é possível sugerir que é a luz da lua que ilumina uma cena, quando se efetua uma instalação onde a luz traseira seja intensa e a luz chave, tênue.

Existem vários argumentos sobre a necessidade de balancear em primeiro lugar as luzes chave e as traseiras, ou dar-lhes prioridade sobre as chave e as de preenchimento.

Mas, pouco importa qual seja a ordem, o importante é que o efeito final seja uma imagem bem balanceada. Não obstante, o balanço das três luzes do triângulo depende do que se deseja transmitir ao telespectador. Portanto, não é possível empregar razões precisas de intensidade sobre as luzes chave, traseiras e de preenchimento como guia absoluta para obter uma iluminação eficaz. Ainda assim, existem razões que comprovadamente são benéficas para um certo número de tarefas de iluminação rotineiras. Sempre é possível iniciar com estas razões para ajustá-las depois às tarefas específicas de iluminação.

Razão entre luzes chave e traseiras:
Em condições normais, as luzes traseiras têm aproximadamente a mesma intensidade que as luzes chave. A intensidade atípica da luz traseira, provoca que as pessoas apareçam glamurosas, embora uma luz traseira muito mais baixa que a luz chave tende a não se perceber no monitor. Um ator com cabelo louro e trajes em cor clara necessitará uma luz traseira consideravelmente menor que um ator de cabelo escuro com trajes escuros. A razão 1:1 entre a luz chave e a traseira (luzes chave e traseira de igual intensidade), pode chegar até 1:1,5 (a luz traseira tem uma vez e meia mais intensidade que a luz chave) se é necessária uma boa quantidade de brilhos ou se o ator tem o cabelo escuro e de textura absorvente da luz.


Razão entre as luzes chave e de preenchimento:
A intensidade da luz de preenchimento, depende de quão rápida é a declinação que se requer. Quando se deseja uma declinação rápida para obter um efeito dramático, será necessária pouca luz de preenchimento. Portanto, é inútil estabelecer uma razão standard entre a luz chave e a de preenchimento. Sem dúvida, para os principiantes é recomendável iniciar com uma relação de intensidades onde a luz de preenchimento seja somente a metade da luz chave para ir ajustando a partir desta. É necessário recordar que, quanto mais luzes de preenchimento se empreguem, menor será a modelagem obtida por meio da luz chave e mais se suavizará a textura (como o rosto de uma pessoa). Não obstante, se a luz de preenchimento é baixa, as densas sombras não mostrarão detalhes, e corre-se o risco de que a cor se destorce nessas áreas. Por exemplo, se um detetive faz referência a que uma mulher tem uma pequena cicatriz no lado esquerdo do rosto, e sobre seu rosto não mostra mais que uma sombra densa no lugar onde a cicatriz deveria aparecer, se a sombra oculta um interruptor importante do produto que se demonstra, definitivamente a razão entre a luz chave e a luz de preenchimento está errada.

Se for necessário iluminar uma cena cujos requerimentos foram iluminação básica alta e baixo contraste, se empregariam as luzes difusas tanto para a luz chave como para a de preenchimento, esta última acesa com quase a mesma intensidade que a luz chave.É possível que a luz traseira deva acender-se a uma intensidade maior para que promova os brilhos necessários.

 

Esquema de Iluminação

O esquema de iluminação deve mostrar:

• 1 - A colocação dos instrumentos de iluminação em relação com o cenário, os objetos iluminados e as áreas,
• 2 - A direção dos fachos principais
• 3 - O tipo e tamanho dos instrumentos que se empregarão.

Para elaborar um esquema de iluminação eficiente, é necessário contar com um plano da área que mostre com precisão o cenário e a utilização, as posições principais do elenco e da câmera, assim como os ângulos das tomadas. Devido a que a maior parte desta informação geralmente não está disponível para os programas rotineiros, estes se iluminam sem um esquema de iluminação.

Não obstante, se o que se deve iluminar é um programa atípico, como por exemplo uma entrevista a um personagem importante, um esquema de iluminação permite que a produção se realize de maneira menos arbitrária e que o pessoal de iluminação poupe tempo e energia. Aliás, o esquema poderá ser utilizado para acontecimentos futuros semelhantes.

Uma forma fácil de elaborar um esquema de iluminação é colocar uma folha transparente sobre a cópia do plano da área e desenhar sobre esta as luzes.

É necessário empregar símbolos distintos para identificar as luzes chave (spots) e as difusas, e flechas para indicar a direção principal de seus fachos.

É recomendável trabalhar junto com o cenógrafo ou com o responsável da instalação, para que desde o princípio, a colocação do cenário diminua a necessidade de mover os instrumentos e ajude a obter a iluminação desejada.

 

SEGURANÇA
Durante a operação real dos instrumentos de iluminação e o equipamento de controle associado, é necessário obedecer à regra de todas as atividades de produção: O primeiro é a segurança. É necessário assegurar sempre com cabos ou correntes de segurança os instrumentos de iluminação ao grid de iluminação como também as bandeiras e porta filtros aos instrumentos.

Assim mesmo, também é importante supervisionar periodicamente todas os grampos C e os acessórios que conectam os instrumentos de iluminação com os mecanismos de suspensão. Requer cautela ao conectar lâmpadas e mover instrumentos ligados. Devido a que as lâmpadas quentes são vulneráveis a golpes, é necessário mover os instrumentos com cuidado e suavidade.

Devem-se usar luvas sempre que se trabalhe com instrumentos de iluminação em funcionamento, a fim de proteger os operadores de queimaduras quando seja necessário tocar uma lâmpada quente.

Antes de substituir as lâmpadas, é necessário esperar que se esfriem. Para tirar a lâmpada queimada, o instrumento deve ser desligado. Como dupla medida de segurança, desconecte o instrumento da energia elétrica ao substituir uma lâmpada.
Se for necessário utilizar as escadas para efetuar o ajuste do facho de luz de um equipamento, coloque-as para trabalhar na parte de trás e não de frente ao equipamento.

Pontos Importantes:
• Toda iluminação utiliza luzes diretas e/ou difusas
• A luz chave é a fonte principal de iluminação e deve revelar a forma básica do objeto
• A luz traseira deve ajudar a diferenciar a sombra do objeto do fundo e delinear o contorno do objeto. Proporciona brilhos a imagem.
• A luz de preenchimento reduz a declinação e diminuem a densidade das sombras.
• A luz de fundo ou do cenário ilumina o fundo da cena e do cenário. A luz atua como luz de preenchimento adicional. A luz de retrocesso se utiliza para delinear, de um ângulo baixo, o contorno de um objeto que de outra forma pareceria fundir-se com o fundo.
• A maioria das instalações de iluminação para televisão é feita sobre o princípio básico da fotografia, ou seja, a iluminação em triângulo das luzes chave, traseiras e de fundo.
• As técnicas de iluminação específicas incluem iluminação para ação contínua, iluminação de grandes áreas, iluminação com fundo escuro, iluminação de silhuetas, iluminação do chroma-key, e o controle das sombras sobre os olhos e do boom.
• Declinação significa a velocidade com a que o lado iluminado de um sujeito troca à sombra, assim como a densidade das áreas escuras. Declinação rápida quer dizer que as áreas de luz e sombra estão claramente marcadas e que as sombras são densas. Declinação lenta indica que a transição da luz e a sombra é mais gradual e que as sombras são, em alguma medida, transparentes.
• Uma cena com iluminação baixa possuem um fundo escuro e declinação rápida e seletiva, e uma atmosfera dramática e misteriosa. Uma cena com iluminação alta possuem um fundo claro, seu nível de iluminação básico é alto, e geralmente transmite uma atmosfera rítmica e alegre.
• Contraste é a diferença entre as áreas mais brilhantes e as mais escuras de uma cena.
• A razão de contraste se obtém a partir da leitura da luz refletida. A razão de contraste normal é de 40:1. Nas câmeras digitais esta razão pode ser maior, quer dizer, são capazes de tolerar contrastes mais altos.
• O balanço de intensidades dos diversos equipamentos de iluminação depende, na maioria das vezes, do efeito que se deseja transmitir.
• O esquema de iluminação indica a localização dos instrumentos de iluminação, a direção principal de seus fachos e, algumas vezes, o tipo e potência das luzes que se empregarão.
• Durante a operação da iluminação se devem obedecer às normas de segurança.

Fonte : Lumatek Iluminação
Por Mario Contreras
Diseñador de Iluminación

<< - - VOLTAR PARA DICAS.................................................. 1 - 2